De sabor especialmente aromático e condimentado, bastante apimentado e inclui toques de menta e limão, o orégão apresenta uma ampla variedade de utilizações, quer para fins culinários, quer para fins terapêuticos.

UTILIZAÇÃO CULINÁRIA
Infusões. Pratos de peixe, carnes grelhadas, recheios, pizas, massas, sopas, saladas e molhos. Associam-se muito bem a pratos ricos em tomate fresco, molhos à base de tomate e queijos.
Descubra aqui as nossas receitas!

PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS
O orégão tem várias propriedades, entre as quais se destacam as antioxidantes, antibacterianas e digestivas.
Ativam as funções gástricas e biliares, mostram-se eficazes no tratamento da dispepsia, arrotos, enjoos e flatulência, estimulam a expetoração e moderam as dores menstruais.

RECOMENDAÇÕES
Grávidas, lactentes e crianças devem procurar aconselhamento médico. Pacientes com perturbações gastrointestinais, hepáticas ou neurológicas devem acautelar o seu consumo.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Nome: Orégão (Origanum vulgare L.)
Parte da planta utilizada: Folhas

CARACTERÍSTICAS FISICO-QUÍMICAS
Sabor: Especialmente aromático e condimentado, com um ligeiro traço de cânfora. Tem um sabor forte, bastante apimentado, que inclui toques de menta e limão.
Aparência: Folhas verdes.

Peso0,19 kg